Chiliques de Robben e Ribery são ótimos para o Bayern

Perto do final do jogo contra o Borussia Mönchengladbach, em que o Bayern conquistou, longe de suas dependências, enorme vitória pelo placar mínimo, Ancelotti resolveu substituir a dupla Robben e Ribery para dar lugar a Sanches e Coman. E a reação da dupla, como todos viram, não foi das melhores.


Ribery, embora insatisfeito com a decisão do treinador, até foi mais contido ao externar sua raiva - algo até surpreendente, dado o seu histórico. Robben, no entanto, não fez qualquer cerimônia para conter sua repulsa contra Carlo: cumprimentou Renato Sanches e os companheiros de banco de forma agressiva, ignorou a saudação de Ancelotti e juntou-se aos suplentes murmurando com cara fechada.


Essas duas reações passaram longe de ser polêmicas e a imprensa interpretou exatamente dessa forma, abordando-as (especialmente a de Robben) como algo cômico e de jogo. Os próprios jogadores que estavam no banco do Bayern riram bastante das manifestações de Robben, consternado com a decisão do treinador. Não tem como ver tanta indignação com maus olhos. Apenas comemorar o acontecimento delas.


Getty Images
Getty Images

Robben não gostou de ser substituído - e isso sempre será algo bom


As reações da dupla de pontas do Bayern foram sensacionais e mais do que bem-vindas porque demonstram o excesso de motivação e vontade de produzir algo em prol do clube. Eles não jogaram tão bem, reconheceram esse fato e se cobraram bastante por isso, especialmente por ser um jogo importante.


O panorama apresentado ao Bayern nesta segunda metade de março é tão confrontante com os dos anos anteriores que dificilmente faz com que o torcedor não se sinta empolgado, entusiasmado com o que tem visto. Nestes últimos anos o Bayern sempre chegou a essa altura da temporada esfacelado, remendado, cheio de improvisos. Hoje, tem tantos jogadores à disposição e com vontade de agregar algo que quem é substituído fica indignado, a ponto de tornar isso público sem pudores. Não há informação se Robben e Carlo já chegaram a se 'entender', mas isso não deve demorar para acontecer.


Menos lesões, muito mais motivação. Torçamos para que essas 'dores de cabeça' com jogadores insatisfeitos por serem substituídos sejam as únicas que enfrentaremos nesta etapa derradeira da temporada.


Siga Bruno Secco no Twitter