Neymar voltou a ser artilheiro e Marlon mostrou seu potencial na vitória do Barça

Como esperado, ficou para a última rodada. O Barça venceu, o Sevilla não conseguiu nos ajudar e agora a torcida é para que Celta ou Málaga consigam bater o Real Madrid e dar a chance de mudar o destino do campeonato.


O placar de 4 a 1 mostra um jogo muito mais tranquilo do que realmente foi. O Las Palmas estava bem no jogo quando ainda estava empatado por 0 a 0, e também depois quando fez seu gol e deixou o 2 a 1 no placar. Mas a eficiência do ataque e uma grande atuação de Neymar foram suficientes para acabar com as chances do time da casa.



Uma das marcas da partida do Barcelona foi a quantidade de problemas defensivos. Sergi Roberto estava fora por acúmulo de amarelos, Piqué teve uma virose e, durante o aquecimento, Mascherano sentiu uma dor na coxa e a comissão técnica preferiu não arriscar.


No lugar do argentino entrou Marlon, fazendo sua estreia no Campeonato Espanhol em um jogo decisivo e como titular. Pressão e responsabilidade imensas em cima de um jogador de 21 anos que ainda tem apenas um contrato de empréstimo com o Barça B.


Na imprensa, já dão como certo há alguns meses que a contratação será efetuada ao final da temporada. Hoje, Marlon deu uma prova dos motivos que levam o clube a tomar essa decisão. Zagueiro calmo, que se posiciona bem e sabe tocar muito bem a bola - acertou 82 dos 87 passes que tentou. É bastante óbvio que não há motivos para ficar com Mathieu no time principal por mais um ano tendo um zagueiro promissor como Marlon pronto para entrar.


Em compensação, uma outra opção de Luis Enrique para enfrentar os problemas na defesa fica mais difícil de entender a cada dia que passa. O treinador costuma usar três opções para a lateral direita: Sergi Roberto, hoje suspenso, Aleix Vidal e Mascherano, ambos machucados. Sem eles, a opção foi por Digne, lateral esquerdo improvisado.


Enquanto isso, poucas horas antes do jogo começar, Palencia fazia um golaço para abrir o caminho para mais uma vitória do Barça B. Lateral direito, capitão e um dos principais jogadores da equipe. Sua temporada é superior à de Marlon, por exemplo, mas ele não foi chamado sequer para treinar com o time principal.


Digne fez uma partida ruim, não conseguiu apoiar o ataque e foi completamente inseguro na marcação. Não dá para imaginar Palencia fazendo uma partida pior do que a do francês. O próximo treinador precisa ao menos chamar o lateral da base para a pré-temporada. Em um elenco tão carente de um lateral direito, é uma pena ver um potencial sendo ignorado na base como está acontecendo agora.


Problemas defensivos à parte, do meio pra frente tudo fluiu melhor. Começando pela mágica de Busquets no primeiro gol: pegou uma bola recuperada por Marlon e, sem espaço, optou por um passe de calcanhar em vez de tocar pra trás. Iniesta deu lindo tapa de três dedos, Suárez rolou para Neymar e o placar estava aberto. Lance rápido, mas tecnicamente brilhante, em especial dos dois meias.


Getty Images
Getty Images

Neymar reencontrou seu lado artilheiro contra o Las Palmas


O show de Neymar começou ali. Hoje, não foi com dribles. Os gols que tanto faltaram durante a temporada saíram com facilidade. Antes, um passe perfeito para Suárez fazer o segundo. Depois, já no segundo tempo, um gol de cabeça e uma finalização perfeita na saída do goleiro para fechar o placar.


Terminar a temporada em boa fase é justo para o camisa 11, que foi o jogador mais decisivo do time em vários momentos do ano. Faltam agora duas finais para ele e todo o restante do time brilharem. Na do próximo domingo, é preciso contar com a ajuda dos rivais. Na da semana seguinte, na Copa do Rei, é a chance de se despedir de Luis Enrique com um título. Se Celta e Málaga ajudarem, a despedida pode vir com um doblete. Resta torcer.