'Messi não é um jogador totalmente argentino': é preciso abandonar esta falácia

O drama da seleção argentina e, consequentemente, de seu protagonista, Lionel Messi, vem sendo óbviamente um tema quente de muitos debates e discussões nas mesas redondas pelo Brasil e pelo mundo.

Após o empate da Argentina contra o Peru, a maior parte da imprensa conseguiu finalmente enxergar o quanto Messi produz e o quanto ele joga "sozinho" representando seu país. Porém, diferentemente da maioria (inclusive da imprensa argentina, que enxergou Messi como melhor em campo), tem gente que vai na contramão, ou, que encontre novos motivos para justificar os resultados negativos dos hermanos.


getty images
getty images

Ele carrega o time e as críticas nas costas


O comentárista Walter Casagrande, da Globo e do Sportv, o qual eu muito respeito e admiro, argumentou "contra" Lionel Messi, alegando alguns aspectos aos quais eu discordo imensamente.

Casagrande:

"- A seleção argentina tem um problema muito grande que é em cima do Messi. O Messi foi garoto para Barcelona, se fez na equipe do Barcelona. Não é um jogador totalmente argentino. Tem a cultura e a característica de um jogador europeu. Não é aquele jogador argentino, nessa última rodada, que se olhar dez anos atrás, como Simeone, Zanetti, porque esses caras iam fazer uma guerra. Maradona, Batistuta, jogavam assim. Crespo. Jogadores que eram grandes nomes. Quando apertava, vinha aquela raça argentina neles e eles viraram guerreiros em campo - disse no programa "Troca de Passes".

Casagrande está certo ao afirmar que um problema da seleção argentina é que é tudo em cima do Messi, mas, ao meu ver, está muito equivocado ao citar a personalidade do craque para querer justificar algum resultado de campo. Messi é, sim, totalmente argentino. Se Casão relembrar as conquistas do Mundial sub-20 e do Ouro Olimpico albicelestes, quando 'La Pulga' foi o melhor jogador nas duas competições, nao repetiria esta frase.

Nao tem nada de jogador europeu, Messi possui uma característica que é dele, única, como todos os outros craques. Alguns são mais extrovertidos, outros mais calados, mas o que fala no campo é a bola, ninguém ganha ou perde no grito e nem na famosa "raça Argentina". Os citados Batistuta, Simeone e Zanetti, por mais líderes, briguentos e raçudos que tenham sido, também não ganharam Copa do Mundo, já jogaram repescagem e já foram eliminados da Copa de 2002 na primeira fase. O que faltou naquela época e o que falta agora é bola, é conjunto, é desempenho de todos, menos do ilhado e sobrecarregado Messi.

Assim como Messi, Fernando Redondo e Riquelme também eram mais silenciosos, jogavam com classe, jogavam de pé, e nem por isso deixavam de ser aguerridos exercendo suas funções. Puyol, Gattuso e Ibra são argentinos? Cade a raça do Iniesta para vencer? Nao existe essa regra.


getty images
getty images

Sempre entre pelo menos 3 zagueiros


Mas Messi tem muita raça. A raça de Lionel Messi é facilmente vista por quem assiste aos sofríveis jogos da Argentina na íntegra. Messi mostra sua garra ao voltar a cada jogada para buscar a bola e carregar seu time para mais um ataque. Toda bola é nele, toda! E ele não se cansa de driblar 2, 3, 4, de tomar pancadas, de cair, de levantar, de lançar e de errar também. Então ele vai lá, chama a bola e faz tudo novamente, quantas vezes for necessário. Como na última partida, quando serviu 5 VEZES seus companheiros cara a cara com o goleiro. Criou também mais tres chances em jogadas individuais que acabaram saindo raspando, na trave ou travado no segundo final. Messi ainda sofreu as faltas dos dois tiros livres que cobrou mal.

Messi é incansável, Messi nao desiste, mesmo tendo até o treinador contra a pátria, ao deixar Dybala no banco e preferir peças sem rodagem e sem qualidade compatível, como Benedetto e Papu Gomez. E as outras estrelas? Me diz, o que fez Higuaín, Aguero e Di Maria para ajudar Lionel Messi nesta campanha? Quem realmente joga mal pela seleção?

Casagrande ainda completa citando Maradona:

"- É uma lamentação do torcedor argentino. A própria crônica, os jornalistas e o torcedor fazem crítica ao Messi em cima disso, sobre o comportamento do Messi dentro do campo. Gritar com outros jogadores. Falta nele um espírito argentino guerreiro. Joguei diversas vezes contra o Maradona, e ele era isso. Além de ter sido um grandíssimo jogador, que fazia o que queria com a bola, era guerreiro. Se não tivesse a técnica dele, seria um Simeone, um Mascherano, mas unia as duas coisas. O Messi não consegue porque não tem isso dentro dele".

Alguns jornalistas e torcedores podem até sentir falta de mais expressão emocional em Messi, ainda mais comparando-o com a personalidade que tinha Maradona, mas isso não se ensina e, assim mesmo, grito nunca ganhou jogo. A raça de Maradona nao foi o que o levou a ganhar a Copa de 1986, foi seu talento. A raça de Maradona o fez fazer fila na defesa do Brasil em 90, mas também o levou a ser expulso na Copa de 1982 contra o Brasil. A raça de Maradona também já passou por maus bocados nas eliminatórias, já jogou repescagem e o excepcional Maradona também já perdeu final de Copa para a Alemanha por 1 a 0 e, quando ganhou (também contra a Alemanha), não marcou na final, seus companheiros o ajudaram colocando nao só uma, mas três bolas pra dentro. Diferente dos parceiros de Lionel.

Apenas para atualizar aos desinformados sobre a campanha da Argentina COM e SEM Lionel Messi:

Eliminatórias Copa Rússia SEM Lionel Messi:


Rodada 01: Argentina 0 X 2 Equador: estreia com derrota em casa.
Rodada 02: Paraguai 0 X 0 Argentina
Rodada 03: Argentina 1 X 1 Brasil (de Dunga)
Rodada 04: Colombia 0 X 1 Argentina: única vitória sem Messi.
Rodada 08: Venezuela 2 x 2 Argentina
Rodada 09: Perú 2 X 2 Argentina
Rodada 10: Argentina 0 X 1 Paraguai
Rodada 14: Bolívia 2 X 0 Argentina

TOTAL SEM Messi:
8 jogos
1 vitória
4 empates
3 derrotas
7 PONTOS conquistados


Eliminatórias Copa Rússia COM Lionel Messi:


Rodada 05: Chile 1 X 2 Argentina
Rodada 06: Argentina 2 X 0 Bolívia: Messi fez gol e foi o melhor em campo
Rodada 07: Argentina 1 X 0 Uruguai: Messi fez o gol e foi o melhor em campo.
Rodada 11: Brasil (de Tite) 3 X 0 Argentina
Rodada 12: Argentina 3 X 0 Colombia: Messi fez um gol, deu duas assistências e foi o melhor em campo em uma atuação de gala
Rodada 13: Argentina 1 X 0 Chile: gol de Messi
Rodada 15: uruguai 0 X 0 Argentina: Messi melhor em campo
Rodada 16: Argentina 1 X 1 Venezuela: primeiro tropeço em casa com Messi.
Rodada 17: Argentina 0 X 0 Peru: Messi melhor jogador em campo.


TOTAL COM Messi:
9 jogos
5 vitórias
3 empates
1 derrota
18 PONTOS conquistados

Artilheiros da Argentina nas Eliminatórias:
Messi: 4 gols
Di Maria: 2 gols (um deles assistência de Messi)
Pratto 2 gols (um deles assistência de messi)
Mercado: 2 gols

Alguém aí acha que a Argentina não teria conquistado pelo menos mais 3 pontinhos dentro dos 8 jogos que Lionel Messi esteve de fora? Alguém acha que ainda estaria em discussão a capacidade do camisa 10 neste cenário óbvio? Mas ninguém quer enxergar o que se passou na campanha como um todo, todos preferem direcionar tudo para as costas de Lionel Messi, assim como acontece dentro de campo.

A cultura de criticar e querer achar culpado na derrota e achar tudo lindo na vitória é o que mais incomoda em algumas análises. Cada caso é um caso, cada história é uma história.

Coitada da Copa do Mundo se não tiver a Argentina e Lionel Messi. Coitado de nós, coitado do futebol.

Clique aqui para seguir a página Barcelonizando no Facebook