Neymar, enfim, fez as pazes com a última bola

O Barcelona jogou para o gasto, empurrando o jogo com a barriga, mas, mesmo assim, acabou goleando o Las Palmas. E Neymar foi o grande protagonista da partida, com três gols e uma belíssima assistência.

Apesar de não ter sido um jogo difícil, a atuação do brasileiro foi significativa por ter feito, enfim, as pazes com a última bola.

Na semana passada, Neymar acabou com o jogo contra o Villarreal, mas, apesar da arte, da dança e de encantar com arrancadas e dribles geniais, o craque da camisa 11 não terminou bem as jogadas e o protagonismo, como de costume, mais uma vez ficou nos pés de Lionel Messi.


Getty Images
Getty Images

Contra o Villarreal, Messi acabou sendo o melhor do jogo


Para tentar chegar perto do nível do argentino, é preciso que Neymar coloque a bola pra dentro, errar menos os últimos passes, as finalizações e ser mais regular rodada a rodada. Mesmo sendo o maior garçom da Champions com 8 passes para gols e estar entre os primeiros artilheiros na Liga com 13 gols, a exigência sempre será máxima para quem é no mínimo top 5 do mundo.

Se analisarmos o ranking de maiores finalizadores do campeonato espanhol, poderemos resumir bem essa preocupação com a última bola de Neymar:

1. Messi: 125 finalizações e 35 gols
2. Cristiano Ronaldo: 123 finalizações e 22 gols
3. Neymar: 101 finalizações e 13 gols.
4. Luis Suárez 94 finalizações e 28 gols.

Mas, apesar da baixa média, ontem Neymar teve esse dia de futebol total, um dia típico de Messi: consciente, matador, cadenciador e genial (sem fazer força). Isso é o que a imprensa e os torcedores querem dele com a camisa azul grená e é a tendência mais provável para o futuro.

O hat trick também foi importante para Ney engordar sua quantidade de gols na temporada 0 agora são 19, marca ainda bem abaixo da de Suárez (37) e Messi (51) .


getty images
getty images

Hat trick do Moleque Show


Diferenças à parte, o que fica cada vez mais clara é a evolução constante de Neymar. Ainda resta a última rodada do Espanhol e a fundamental final da Copa do Rei no próximo dia 27, contra o Alavés, para o driblador bailarino impressionar e convencer também nos toques finais.

Ser protagonista já virou obrigação!