Bahia não pode mudar sua postura como visitante

Tem gente por ai falando que pra vencer uma partida de futebol precisa marcar gols, mas esquecem de que o não sofrer também conta, não é? Foi assim que o Bahia se viu hoje na Arena do Grêmio diante de umas das quipes mais qualificadas do futebol brasileiro.


A postura do time tem que ser a mesma jogando dentro ou fora dos seus domínios, mantendo a regularidade e aumentando o temor das equipes adversárias. O Bahia começou muito bem a partida, com passes curtos e precisos, fazendo a triangulação no meio-campo, mas não era o suficiente. Como disse, precisava fazer o gol e sair com os 3 pontos e calar meio mundo de gente. Segurando o meio do Grêmio, o Bahia foi se achando aos poucos e de vez em quando achava uma brecha na equipe de Renato Gaúcho.


Gazeta Press
Gazeta Press

Péssimo em campo, Juninho voltou pra sua posição original mas continua falhando


Mas a consistência das jogadas e qualidade do meio campo gremista foi sabendo jogar e controlar o Bahia. Juninho, em uma péssima fase, não acertava nada. Continua errando passes infantis, não acompanha na marcação e faz com que Renê Junior jogue por ele, pois até na cobertura das jogadas pelo lado direito Renê estava lá.

No segundo tempo, o cansaço dos laterais era nítido e o Grêmio soube aproveitar a falta de gás de Matheus Reis e Eduardo em todo tempo. O Bahia até que tentou, mas esbarrou em seus prórios erros e falhas individuais, entregando a partida aos 41 minutos da segunda etapa. Numa falha de Matheus Reis (muita gente descorda), depois do cruzamento de escanteio de Luan, a bola é desviada e cai no segundo pau pra Cortês empurrar pras redes. Nesse exato momento, Matheus Reis se encontra no meio da área, à frente de Jean. Infantilidade, jogou um balde de água fria no possível ponto conquistado fora de casa.


No geral gostei da postura da equipe, principalmente com Zé Rafael, que, levantando mais a cabeça com a bola nos pés, pode ser um dos grandes destaques do campeonato.


Gazeta Press
Gazeta Press

Zé Rafael, o melhor em campo, vem crescendo a cada jogo


Segue uma análise da equipe:


Jean - Preciso e seguro, Jean vem ganhando confiança da torcida. Nota 9


Matheus Reis - Fraco na reposição de bola e falta de velocidade. Nota 4


Tiago - Gigante na partida, só não pode se afobar. Nota 8 


Lucas Fonseca - Mais uma vez regular, achei que saiu por cansaço - Nota 7


Eduardo - Esta cansado e joga sempre os 90min. Jorginho precisa saber utilizar mais Juninho Capixaba, mas tem potencial. Nota 7


Renê Junior - Otimo jogador, jogando no sacrificio sempre. Nota 8


Juninho - Pessimo! Nã acertava nada. Precisa rever seus fundamentos. Nota 3


Zé Rafael - O melhor em campo, só precisa levantar mais a cabeça. Nota 9


Allione - Notidamente cansado, perdia jogadas simples no meio. Nota 7


Vinicius - Grande potencial, mas ainda fora de ritmo e entrosamento. Nota 6


Edigar Junio - Apagado em campo, mas prendeu bem a zaga gremista. Nota 7


O Bahia vai a Curitiba enfrentar o Coxa na próxima quinta-Feira e precisa estar ligado na tabela e começar a pontuar fora. Mesmo jogando bem, já são 3 jogos e 3 derrotas como visitante. Jorginho tem que voltar com Édson urgentemente na vaga de Juninho e, se for pra Allione sair e colocar mais velocidade na equipe com Ferrareis ou Mendoza, que faça. Allione é um ótimo jogador, mas se está cansado, peça pra sair.


Temos uma boa equipe, com grandes qualidades individuais e precisamos utilizar isso independente do mando. O Bahia respeitou muito o Grêmio e todos sabiam que qualquer falha era fatal. Dito e feito. 


Mas nada de chorar. Vamos levantar a cabeça e buscar os 3 pontos no Couto Pereira! #ContraTudoContraTodos


#BBMP