Com melhor ataque do Brasil, Bahia dita as ordens em casa

Uma semana cheia pra ninguém botar defeito. A saída de Guto Ferreira se tornou um dos principais debates pelas redes sociais. Guto fez seu papel, colocou o Bahia na Serie A e garantiu o título de "Maior do Nordeste", coisa que há 15 anos não tínhamos.


Disse em uma de suas entrevistas que não gostaria de ser taxado como técnico da Série B, pois almejava coisas maiores. Mas, mais uma vez, viu uma oportunidade bater em sua porta e acabou deixando o clube. Eu agradeci pelo trabalho feito, mas que não volte mais.


Gazeta Press
Gazeta Press

Melhor em campo, Rene Junior tem sido fundamental pro Bahia


Quando um clube é organizado, as coisas vão fluindo naturalmente e as pessoas de fora percebem o quanto ser correto traz felicidade. "Contra tudo e contra todos" é a frase mais poderosa pra mim, e o Bahia mostra ao Brasil que não está aqui pra se espelhar em ninguém, mas pra crescer, na honestidade e muito trabalho. Rapidamente, o Bahia trouxe Jorginho como técnico, o que de primeira mão eu não tinha como principal opção. Jorge chegou e já mostrou pra que veio. Profissional e sério, deixou claro que a primeira coisa é seguir o que Guto vinha fazendo, mas que tem seu próprio estilo de trabalhar e precisa ser respeitado por isso.


Respeito foi pouco. No jogo desta noite, Jorginho já tinha sacado Juninho da posição que não lhe agrada e que vinha mal nos últimos jogos pela implicância de Guto Ferreira. Deu pra Vinícius, estreante, a total responsabilidade de criação das jogadas, sem nenhum entrosamento com o grupo. Foi ousado em sua decisão, mas sabia o que estava fazendo. Vinícius não só mostrou que tem uma excelente qualidade técnica, como ótima condição física. Mesmo sem ritmo, mostrou que veio pra brigar pela vaga no time titular.


Gazeta Press
Gazeta Press

Com poucos minutos, Ferrareis deixou o seu e agrada a torcida


Renê Junior foi o melhor na partida. Caramba, parece que ele não cansa! Não perde uma dividida sequer, não desiste de nenhuma jogada e ainda assim ajuda a marcar a linha de frente. Foi premiado e marcou um lindo gol, abrindo o placar na Arena contra o frágil Atlético Goianiense. Empurrado por pouco mais de 13 mil pagantes, o Bahia se mostrava inteiro em campo, a triangulação do meio campo era de tirar o chapéu, faltava apenas o ultimo toque de Allione.


E la vinha Jorginho mais uma vez fazer uma mudança que ninguém esperava. Ferrareis, mais um estreante, entrava no lugar de Vinícius. Em sua segunda jogada, recebe um passe perfeito de Zé Rafael, que, diga-se de passagem, vem me surpreendendo a cada jogo, e completa pros fundos da rede. Festa na arena!


Dizia eu a alguns amigos que esse jogo mostrou que o Bahia pode alcancar muita coisa no campeonato, mas quinta-Feira será o verdadeiro teste. Bahia recebe o Cruzeiro vindo de uma derrota em casa pra Chapecoense, e Jorginho terá que trabalhar ainda mais pra conseguirmos esse triunfo. O Bahia pode levar os 3 pontos, mas precisamos agora armar um time sólido e consistente. Ainda sem Hernane, Jackson, Armero, Regis e Edson (vamos torcer pra que não seja nada muito grave), o time vem tomando forma a cada jogo. Resta saber se será tarde demais para os que chegarem depois.