Sport 1 x 1 Bahia: quem tem axé não precisa de frevo

Aquela frase que todos gostam: "Jogou como gente grande.". O Bahia foi até a Ilha do Retiro desfalcado de Edson, Régis e Armero - sem mencionar Hernane. Mas mais uma vez, usou do entrosamento da equipe pra colocar uma mão na taça da Copa do Nordeste.


Quando eu vi a recepção que a torcida do "Ixporty" fazia ontem, pensava: "Esse povo gosta de imitar, né?". Cadê os jogadores saindo do ônibus abraçados literalmente pela torcida? Que nada! Isso só se vê na Bahia e no Bahia. O único a dar entrevista por parte deles foi um ex-jogador, pois diziam que o grupo estaria concentrado para a partida.


Que partida? O Bahia simplesmente mandou em campo, colocou o Sport na roda em todo os 90 minutos e mais os acrécimos, mostrou que tem um time sem craques, mas com muito entrosamento e harmonia. A falta de Régis realmente foi um fator predominante, mas Zé Rafael e Allione tiveram que crescer ontem por isso, e não deixaram a desejar. O primeiro vem crescendo muito, poucos passes errados e consistência com os volantes.


Segue um resumo de cada jogador:


Jean - Tranquilo em campo, fez 2 defesas difíceis, mas ainda preocupa nos cruzamentos. Nota 7


Eduardo - Raça é o que não falta. Precisa acertar a pontaria mais vezes. Nota 8


Tiago - Indiscutivelmente um dos melhores zagueiros nos últimos 3 anos. Atento e preciso, é um dos destaques no elenco. Nota 9


Lucas Fonseca - é certo que Jackson faz falta, mas Lucas vem crescendo a cada jogo e tem mostrado seu comprometimento. Nota 8


Matheus Reis - Na ausência de Armero, tem feito um papel regular. Pode ajudar muito mais, cansa muito rápido. Nota 6


Renê Júnior - Gigante. Renê Júnior não perde uma bola sequer no meio-campo. Ainda dá passes certeiros e ajuda demais na reposição de bola e contra-ataque. Nota 9


Matheus Salles - Sua chance foi ontem; fez um papel regular, mas parece que às vezes joga desanimado. Pra tomar a vaga de Edson, tem que jogar muita bola. Nota 6


Juninho - Vem ganhando a confiança da torcida de novo. O golaço de ontem deu um certo alivio na torcida. Juninho sabe jogar, mas precisa ser consistente. Nota 8


Allione - Este participa em quase todos os lances do jogo. Bons dribles, sabe chamar os marcadores e se posicionar em campo. Peca nas finalizações. Nota 8


Zé Rafael - Esse é o que tem mais crescido no elenco. Joga muita bola, passes certos e ajuda muito no ataque. Só precisa mesmo levantar a caneca pra jogar bola. Nota 9


Edigar Junio - Indiscutivelmente o melhor atacante do elenco hoje. Não perde a oportunidade em qualquer lance, sempre atacado e ajudando na transição das jogadas. Precisa alinhar a pontaria. Nota 9


Guto Ferreira - Apesar de não ter um banco bom à sua disposição, começa a ver e ajustar a equipe conforme o próprio entrosamento. Precisa utilizar mais Maikon Leite e esquecer Diego Rosa e Gustavo. Nota 8


Esporte Clube Bahia
Esporte Clube Bahia

Torcida tricolor compareceu em peso na Ilha do Retir.


Minha única preocupação seria o jogo do próximo domingo, em São Januário, contra o Vasco. Bahia deverá levar um time misto. Um empate já seria um triunfo pra nós, que estamos todos concentrados na Copa do Nordeste.


Após o jogo, Marcelo Sant'Ana desbravou diante das câmeras do Esporte Interativo com toda razão. Não se pode colocar um árbitro que não tem experiência para apitar uma final de dois times de Série A. Fraco nas decisões, anulou o gol legitimo de Zé Rafael no primeiro tempo, ignorou o tapa que Diego Souza deu em Lucas Fonseca, errou em dar o escanteio para o Sport que fez o gol em cruzamento. O Bahia não quer levar vantagem, mas não pode ser sempre o time prejudicado. Isso tem que acabar.


#ContraTudoeTodos


BBMP