Guto Ferreira e suas desculpas no Bahia

Uma das coisas que o torcedor mais preza em um técnico de futebol é a sua postura como profissional. Bom, não é o caso do Senhor Guto Ferreira, pois o mesmo tem deixado o profissionalismo de lado e trazido a mesmice do futebol dentro das quatro linhas.


Resolveu colocar os reservas ontem pelo Campeonato Baiano diante do Flamengo de Guanambi, o que era de se entender, já que o Bahia foca suas forças nas quartas de final da Copa do Nordeste. Viagem longa e com um sol lascando qualquer caboclo, Guto tentou enganar a torcida... em vão!


Inventou de colocar Feijão no lugar de Diego Rosa, no setor onde o Bahia pressionava no segundo tempo. Esse garoto já deu, não tem como mais assumir uma responsabilidade de mudar a postura de 10 jogadores em uma partida. Por outro lado, a minha maior chateação é com Matheus Sales. Parece que ele ficou agarrado naquele belo jogo contra o Santos na final da Copa do Brasil de 2015, subiu no tijolo e não quer mais jogar bola. Fraco, preguiçoso e sem vontade alguma, merecendo um esporro. O atacante Gustavo não merecia nem um comentário. Fraquíssimo em campo, infeliz e imaturo, não tem espaço algum nesse time.


Gazeta Press
Gazeta Press

Matheus Sales ainda não mostrou pra que veio. Continua sendo a quarta opção pra Guto Ferreira


Aí chega o final da partida, 0x0 e queria escutar Guto Ferreira. Eu não sei se eu chorava ou dava risada, pois se ele acha que a torcida do Bahia é besta, se enganou:


"... poderia ter criado mais um pouquinho. Apesar de no primeiro tempo a gente ter criado inúmeras chances, não colocou pra dentro e aí vai fazendo falta. Houve uma queda de rendimento do segundo tempo, normal, e a equipe não conseguiu fazer o gol que precisava pra levar o triunfo. Paciência, né? Um ponto somado, seguimos na luta pra classificar, falta pouco..."


"... hoje, queira ou não queira, o time não conseguiu colocar pra dentro. Criou, mas não conseguiu finalizar. As duas equipes foram se superando. As trocas foram dentro daquilo que a gente tinha, procuraram fazer o melhor, mas não fluíram da maneira que a gente gostaria. Então, acho que, dentro da proposta, estamos atingindo o que queremos. A partida mais importante nesse momento é a partida contra o Sergipe, pois hoje estamos numa situação de razoável pra boa na tabela, e ainda teremos algumas partidas pra somar mais pontos..."


É, realmente não dá pra aguentar esse discurso de "segue o baba". A diretoria precisa fazer alguma coisa urgentemente. Como diz meu amigo Joilton, não podemos deixar de "sustentar" jogadores como Feijão, sendo o tal queridinho da torcida. Não poderíamos deixar de lembrar também do nosso mestre Evaristo: "O ruim de ter jogadores ruins no elenco é que uma hora você tem que colocá-los".


A estratégia de rodízio acabou hoje, tomara. Agora o Bahia está classificado nas duas competições e a coisa fica mais séria. Não adianta fazer mimimi e deixar jogadores medíocres participarem de jogos, cumprindo seu papel. Pra jogar no Bahia tem que ser profissional, mas, acima de tudo, abraçar a instituição, com dedicação. O BaVi está chegando e será a última cartada de Guto. Se perder, nem precisa voltar pro Fazendão mais. 


BBMP