Avaí: nada nos tira o título de 'Time da Raça'


Damião acerta bicicleta, árbitro faz lambança e Flamengo só empata com Avaí no Brasileiro



Durante a semana, tive a infelicidade de gastar tempo lendo postagens sobre nossos rivais, daqui de Santa Catarina. Eles debocham quando nosso hino declara que somos o 'Time da Raça'. Algumas das postagens vêm da série B com 90 dias de salários atrasados. Falaram sobre nossos chutões, sobre nossos empates e sofridas vitórias, que comemoramos como se fosse a última partida disputada.

Torcedor, você que assistiu ao jogo contra o Flamengo entendeu o que é raça e técnica. Pergunte aos flamenguistas o quanto eles sofreram nas arquibancadas, sofás e bares. Nada nos tira a honra de sermos o 'Time da Raça'. Aqui na Ressacada, não.


Guilherme Hahn/Gazeta Press
Guilherme Hahn/Gazeta Press

Vencemos fora de campo: a torcida deles criticou o time o tempo todo


Quando o adversário joga com volume, como o Flamengo, a gente corre o dobro. Alemão, por exemplo, desarmava e saia jogando. Teve um lance em que nosso zagueirão ganhou de Vinícius na corrida, tomou a bola e saiu para o jogo, enquanto a revelação do Mengo reclamava de falta. Novamente, jogamos de igual a igual, superiores em boa parte do jogo e criando as melhores oportunidades.

Novamente, nosso gol saiu de contra-ataque. Caramba, a gente explodiu de alegria. Receber o Flamengo e sair na frente é meio jogo ganho. Pena que o grosseiro Damião empatou pouco tempo depois, com estilo. Assim como na partida de quarta, contra o Atlético Mineiro, seguimos atacando e criando oportunidades. Folha salarial ou prancheta não tem feito diferença para o Leão. Os jogos estão sendo disputados na raça e técnica.

Nossa esperança não tem fim. A gente tem visto a luta dessa equipe, que mudou a forma de jogar com as recentes contratações. Ainda estamos evoluindo e temos um objetivo comum e claro: ficar na primeira divisão e pagar saláriosem dia.

Sobre o pênalti anulado: contra o Vitória, na primeira rodada, ninguém revisou a falta não marcada. Contra o Flamengo, aí, sim, os juízes tiveram uma “segunda” opinião do lance. Arbitragem brasileira está afundada em irregularidades e critério duvidosos.


Vamos, Leão. Ainda faltam 40 pontos e 32 jogos.