Figueirense e Avaí: um lado desesperado e o outro conformado

Ser campeão catarinense, dispensando a grande final, ficou praticamente impossível para o Avaí. A Chape disparou no returno, faltando dois jogos para o fim. O Leão teria de vencer os dois e torcer para derrotas expressivas do rival do Oeste. De qualquer maneira, nossa situação é bem mais cômoda do que a do Figueirense, adversário da partida deste domingo.


O segundo (e penúltimo) clássico do ano teve a mesma pegada do primeiro, quando o protagonista foi o goleiro avaiano Maurício Kozlinski: pouca tática e muita correria. Antes da partida, fiquei sabendo que o presidente do Figueirense, Wilfredo Brillinger, prometeu "bicho" grande caso a equipe saísse vencedora.


Nessa de ganhar uma grana extra, o alvinegro foi com tudo para cima e levou bastante perigo com os chutes de Helder. A situação do Figueira na partida era um reflexo da campanha no estadual: desesperadora. Eles estão em sérios riscos de rebaixamento para a série B do Catarinense, então correram os primeiros 30 minutos como se fosse aquela última tentativa de marcar um gol, em final de campeonato. 


Eduardo Valente/Gazeta Press
Eduardo Valente/Gazeta Press

Marquinhos seria o autor do gol de pênalti se o juiz não tivesse errado


Levou tempo para o Avaí conseguir colocar a bola no chão e trabalhar o meio de campo, até porque entrar naquele desespero só prejudicaria o time. No segundo tempo, algumas chances surgiram quando Denilson entrou, porém o Avaí foi injustiçado quando Weldinho cortou um chute com o braço. Erroneamente, William Machado Steffen não apontou penalidade a favor da Azurra e, aí sim, nossa maior oportunidade passou.


O zero a zero foi o reflexo de um Avaí que não surpreende e precisa melhorar o meio campo para o Brasileirão. Claramente, o Leão já aceitou que vai jogar as finais do estadual contra a Chapecoense. Resta, agora, definir os mandos de campo. Pelo matemática da situação, só teremos essa definição na última rodada.


Deixemos, pois, o desespero para o Figueirense. Vamos nos preparar para vencer a final e disputar a gloriosa primeira divisão do Campeonato Brasileiro.