Como Ribamar pode ajudar o Atlético-PR?

O Atlético-PR está perto de anunciar o atacante Ribamar como seu novo reforço. O jogador já está em Curitiba e depende de burocracias para posar oficialmente com a camisa rubro-negra. E, analisando por várias nuances, parece ser um ótimo negócio.


Maior contratação da história do 1860 Munique (2,5 milhões de euros), Ribamar praticamente não conseguiu atuar pelo clube por conta de uma lesão muscular na coxa. Quando estreou, o 1860 já ocupava a zona de rebaixamento, sem perspectivas. Ao cair para a terceirona alemã, o time, não vislumbrando profissionalismo em seu futebol, liberou seus principais atletas. 


Ribamar, que estava entre eles, chega ao Atlético sem custos de transferência, devendo assinar até o final de 2018. Não é um jogador caro, que possa comprometer a folha de pagamentos. Vem, acima de tudo, como uma boa aposta. 


Gazeta Press
Gazeta Press

Ribamar comemora seu único gol no Brasileirão 2016, justamente contra o Atlético-PR


Aos 20 anos, Ribamar despontou bem em um momento complicado do Botafogo, que sofria com carência ofensiva. Foi eleito a revelação do Campeonato Carioca 2016 e ainda jogou boa parte do primeiro turno do Brasileirão antes de ir para a Alemanha. Curiosamente, teve apenas quatro gols em 32 jogos pela equipe que o revelou, se destacando por outros atributos além da artilharia. 


Com a palavra, Pedro Chilingue, companheiro de equipe no ESPN FC, que conduz o blog Preto no Branco.



Ribamar fez todo o seu processo de divisões de base no Botafogo e se destacou em 2015, já nos juniores, sendo artilheiro da Taça OPG. Foi integrado aos profissionais em 2016 e, devido à escassez de atacantes, acabou ganhando uma boa sequência no time titular. Ele é um atacante de muita força física e velocidade, pode atuar aberto ou mais centralizado, porém peca muito nas finalizações. É um jogador muito voluntarioso, brigador e tático. Até agradou a torcida no pouco tempo em que atuou no time principal, mas não pode ter a responsabilidade de ser o principal atacante do time - pelo menos por enquanto.



Devemos ganhar um jogador atlético, versátil, com capacidade de brigar contra uma defesa no aspecto físico (olhando para o nosso "modelo", que é o 4-2-3-1, isso é importante). Mesmo que não tenha desenvolvido um lado goleador, tem requisitos fundamentais para se encaixar e ajudar. Esperamos que esteja fisicamente recuperado, podendo evoluir dentro do clube. 


Gazeta Press
Gazeta Press

Força física, velocidade e versatilidade: os principais atributos do ainda inexperiente Ribamar