Matheus Rossetto está pronto para substituir Hernani

Mesmo que Lucho González tenha marcado o gol que garantiu a classificação do Atlético para a fase de grupos para a Libertadores, os seus dias na equipe titular estão contados. O experiente meio-campista, ainda que apresente inteligência tática, é, atualmente, atropelado por seu concorrente de posição em praticamente todos os quesitos. Chegou a vez de Matheus Rossetto. 


A princípio "tímido", Rossetto começou a cavar seu espaço durante a temporada 2016, atuando tanto como volante quanto na criação. Jogou mais na armação, mas a impressão inicial foi de que suas características não eram exatamente condizentes com a posição, e, mesmo apresentando muita qualidade técnica, foi perdendo terreno, visto que era difícil competir com Hernani, melhor jogador do Furacão no ano passado, por uma vaga como "8". 


2017 chegou, Hernani saiu e Rossetto liderava a fila para tomar conta da posição. Ainda assim, Lucho, que estava atuando como titular na criação em 2016, recuou e se tornou titular. Titularidade essa, reforçando, injusta. Mas o tema, especificamente, deve ser discutido mais adiante em outro post no blog. 


Daniel Castellano
Daniel Castellano

Matheus Rossetto vem demonstrando muito talento pelo Furacão


Jogando com o time alternativo que disputa o Paranaense, Rossetto já demonstra liderança. Ele é completo para a posição de segundo volante, tendo uma movimentação constante, contribuição efetiva para a saída de bola, passe qualificado e finalização de fora da área (essa, inclusive, sua principal arma). Para não dizer que tudo está um mar de rosas, a marcação ainda é um ponto a ser melhorado.  


Ficou bastante claro que o dinamismo, já característico de jogadores formados pelo Furacão, está presente no jogo de Rossetto, que é daquelas peças raras, que contribuem ativamente e apresentam total domínio da técnica. 


E sua personalidade também é evidente. Quando entrou pela Libertadores, sempre no segundo tempo, o jovem de 20 não se abalou, buscando o jogo, girando bem a bola e tendo poucos erros. No Atletiba do ano passado, na Vila Capanema, não titubeou ao arriscar um lindo chute que viria a dar o caminho para a vitória no clássico. Parece apenas questão de tempo, de mais minutos em campo, para que Rossetto torne-se um dos principais nomes do elenco. 


Sua titularidade, a esse ponto da temporada, já deveria ser absoluta. Mas entendemos que, apesar de tudo, é difícil competir com um nome do peso de Lucho González. Vamos acreditar que fatores extracampo sigam não incomodando o progresso do talentosíssimo Rossetto e que ele venha a ter seu nome cada vez mais presente nas escalações. 


Aniele Nascimento
Aniele Nascimento

Mesmo em seu início de carreira, Rossetto apresenta a serenidade de um jogador experiente