João Filipe resolverá a 'volância' no Atlético-GO?

VIPCOMM
VIPCOMM

João Filipe já teve passagem por times como Figueirense, Botafogo, São Paulo, Náutico, Fluminense e Avaí


Desde o começo desse ano, a torcida atleticana vem notando que o trabalho de seus volantes não vem sendo lá muito satisfatório. A diretoria trouxe Abuda e Betinho, mas nenhum desses jogadores tiveram uma atuação muito convincente nas partidas do Goianão. Em situações diversas, os erros de passes muito simples abriram espaço para que nossas equipes adversárias pudessem incomodar o gol atleticano.

Sempre devemos nos lembrar do início de temporada como um fator de grande importância para entendermos esse tipo de situação inconstante. Contudo, podemos ver que o histórico recente desses dois jogadores, antes de chegarem ao Atlético Goianiense, não foi muito lá animador. Em todo o ano de 2016, Abuda só atuou em oito partidas pela Ponte Preta, sendo que em todas as situações ele saiu do banco para assumir a titularidade na equipe paulista.

Já Betinho, que veio do Tombense-MG, passou por um time que teve uma atuação muito ruim no campeonato estadual e nem chegou a avançar para a fase eliminatória do Campeonato Brasileiro da Terceira Divisão. Isso significa que a equipe mineira encerrou a temporada em setembro do ano passado, fazendo um acumulado de quase quatro meses sem atuar em competições oficiais. Na prática, a dupla de novos volantes destoa claramente de uma política de contratações que vise reforçar esse setor do plantel atleticano.

Por fim, temos ainda a experimentação de Silva, que acompanha a equipe atleticana desde a temporada passada. Nesse período, nunca chegou a ser titular da equipe, sendo somente utilizado em nove partidas da campanha que nos concedeu o título da Série B. Acumulou uma discreta média de 7,2 passe certos e realizou somente quatro desarmes e uma assistência nesse conjunto de jogos citados. Mesmo com as oportunidades dadas no começo desse estadual, o jogador apresentou oscilações muito grandes.

Com a chegada de João Filipe, podemos ter uma expectativa mais interessante para que nossos problemas de passagem do ataque para a defesa. Ao longo de toda a temporada, o jogador realizou um total de dezoito partidas pelo Avaí, sendo dezessete delas realizadas pela Série B, onde a equipe catarinense alcançou o vice-campeonato. No total, o jogador realizou 212 passes certos, dezesseis desarmes e levou somente quatro cartões amarelos.

Na condição de segundo volante, João Filipe apresenta uma atuação muito presente pelo lado direito do campo. Além disso, em sua formação pregressa, também atuou na condição de zagueiro em outras equipes nas quais atuou. Deste modo, além de ser um jogador versátil, pode ser uma peça muito interessante em uma provável escalação que conte com a atuação do lateral Daniel Borges e do atacante Negueba, que também atuam pelo lado direito.

Em alguns vídeos que assisti de João Filipe, percebi que muitos dos desarmes realizados pelo mesmo acontecem pela facilidade que ele tem na antecipação das jogadas, talvez explicando o número baixo de cartões recebidos. Além disso, aparenta ter facilidade na realização de passes longos, que são de fundamentais para a quebra do sistema defensivo adversário. Claro que, na edição de vídeo, todo mundo é craque na sua posição. Contudo, parece ser inegável que ele chega com grandes chances de suprir esse setor tão carente da atual equipe atleticana.