O malabarismo do Atlético de Madrid na janela de verão

A pré-temporada do Atlético de Madrid já começou. Jogadores e comissão técnica estão concentrados em Los Ángeles de San Rafael, em Castilla y León, comunidade situada no norte da Espanha.


Nesta segunda-feira, o primeiro dia de trabalho no campo. A partir de sexta-feira da semana que vem, o início da série de amistosos que prevê duelos contra Numancia (21/07), Toluca (24/07), Napoli (01/08) e Brighton and Hove Albion (06/08). 


Enquanto isso, a diretoria do Atlético segue trabalhando nos bastidores. O clube passa longe de estar parado no mercado, embora a manutenção da punição do Tribunal Arbitral do Esporte impeça o clube de contratar jogadores nesta janela de verão.


O primeiro passo, já concluído, foi providenciar as renovações de contrato das principais peças do elenco. Em maio, Koke anunciou vínculo até 2024. Em junho, a excelente notícia da renovação de Griezmann até 2022.


Nesta primeira quinzena de julho, nova fase de extensões importantes. Primeiro, o jovem Saúl Ñiguez, 22 anos, assinou novo acordo até 2026 (?!). Mais do que o tempo de contrato, o amor ao clube impressiona. "Estou feliz no Atlético porque somos uma família e não há melhor lugar para jogar", declarou Saúl, artilheiro da seleção espanhola vice-campeã no Campeonato Europeu sub-21.


Outro que renovou foi Fernando Torres. Aos 33 anos, El Niño estendeu seu vínculo por mais uma temporada. Este é outro caso de grande identidade com o clube. No entanto, tenho dúvidas se o Atlético tomaria a decisão de renovar o contrato do jogador caso não houvesse punição do TAS. 


Getty Images
Getty Images

Fernando Torres (á esq.) e Saúl Ñíguez (à dir.) renovaram seus contratos com o Atlético de Madrid


Após obter sucesso na missão de segurar os principais jogadores do elenco, o Atlético de Madrid agora concentra seus esforços para viabilizar reforços para a segunda metade da temporada, a partir de quando o clube finalmente voltará a poder inscrever novos atletas. Esta etapa converte-se em um verdadeiro malabarismo. O caso com maiores expectativas e holofotes é a possível volta de Diego Costa.


Depois da polêmica troca de mensagens com Antonio Conte, o atacante não se reapresentou ao Chelsea e o borburinho de seu retorno a Madrid voltou com força. O Atlético de Madri chegou a fazer uma oferta de 26 milhões de libras (R$ 109,96 milhões), mas o Chelsea considerou baixo o valor.


Aparentemente longe de um desfecho, a novela tem duas questões em jogo. A primeiro delas é saber o se o Chelsea realmente aceitará o negócio. Em caso de acerto com o Atlético, o segundo capítulo é saber qual será o time-hospedeiro de Diego Costa durante os seis meses que antecederão o fim da punição ao clube colchonero. Dentro da Europa, cogita-se o Besiktas. Mas ventilou-se até algum clube do Brasil.


VITOLO


Atacante do Sevilla e da seleção espanhola, Vitolo também está na mira do Atlético de Madrid. Mas um novo malabarismo seria necessário. Assim como no caso de Diego Costa, um terceiro time entraria no negócio para que o jogador pudesse manter o ritmo de jogo até que 2018 chegasse. Neste caso, a equipe seria o Las Palmas. A situação,o no entanto, precisa ganhar o aval do atleta, que pode a qualquer momento resolver renovar com o Sevilla. 


Por isso, o Atlético luta para não ficar com as mãos abanando. 


Getty Images
Getty Images

Companheiros de seleção espanhola, Diego Costa e Vitolo são os grandes alvos do Atético de Madrid