Novo treinador e novo fornecedor de camisas: começa uma nova era do Athletic

O fim da temporada atual deixou evidente que ninguém mais queria seguir com as coisas do jeito que estavam. O desânimo dos atletas, a falta de brilho nos seus olhos e a perda de uma vaga fácil na Liga Europa por demérito próprio deixaram o torcedor do Athletic (e parece que todos envolvidos com o clube) querendo mudanças o quanto antes. E elas vieram.


Divulgação Athletic Club
Divulgação Athletic Club

Cuco Ziganda foi oficializado como treinador do Athletic


Se Ernesto Valverde tem que enrolar até o final da Copa do Rei para ser oficializado como treinador do Barcelona, o Athletic não perdeu tempo em divulgar sua saída. A despedida estranhamente divulgada de forma fria na terça (23) foi logo superada pela amigável conferência de imprensa da quarta. A mudança era tão esperada que foi algo muito tranquilo para treinador e clube.


A gratidão do torcedor rojiblanco com o Txingurri não esconde a decepção com o desempenho da última temporada, assim como a certeza de que um novo comandante teria que chegar. E se era esperada a saída de Ernesto, assim foi também a divulgação do novo treinador na quinta (25): José Ángel "Cuco" Ziganda, que estava no Bilbao Athletic, assume o posto.


Divulgação Athletic Club
Divulgação Athletic Club

Esse é o rosto que veremos nas entrevistas coletivas


Atacante de sucesso nos anos 80 e 90 por Osasuna e Athletic, Ziganda chegou a ter uma convocação para a seleção espanhola em sua carreira ainda como atleta. Como treinador, mostrou ser alguém muito bem recebido por onde passou, tendo liderado o Osasuna entre 2006 e 2008 e curiosamente o melhor resultado foi justamente algo que Valverde conhece bem: eliminação na Liga Europa para o Sevilla, nas semifinais.


O desempenho em La Liga, no entanto, deixou muito a desejar nas duas temporadas em que comandou o time de Pamplona, beirando sempre o rebaixamento. Com rápida passagem pelo Xerez, Cuco acabou desenvolvendo sua carreira de treinador no Athletic, mais precisamente no time, o Bilbao Athletic. Seu grande destaque foi levar a equipe ao acesso para a segunda divisão, na temporada 2014/2015. 


Divulgação Athletic Club
Divulgação Athletic Club

E chega também a já esperada fornecedora: New Balance


A fraca campanha na segunda divisão e a falta de experiência recente em torneios relevantes pesam contra Ziganda. Por mais que o fim da segunda passagem de Valverde tenha sido melancólico, foi nesse período que o torcedor vai lembrar da primeira conquista de título em três décadas, além de ver a sequência de aparições em torneios europeus. O fato é que Valverde voltou com histórico muito bom em La Liga, enquanto seu sucesso não tem isso em seu currículo.


Cuco vai ter que renovar o elenco, aproveitar os emprestados nesta temporada, chacoalhar os acomodados e se provar em um ambiente em que a torcida já vem demonstrando desgosto pela gestão de Urrutia. Felizmente, as notícias que há tempos aparecem apontam que o Athletic vai decisivo atrás de poucas e boas contratações. Se tiver regularidade no desempenho do time, já vai ser um grande sucesso.


NEW BALANCE CHEGOU 

Nada no Athletic é muito surpreendente e parece que tanto clube quanto a mídia local não fazem questão de alimentar a fofoca tradicional de outros times. Assim também foi com a nova fornecedora de camisas, a New Balance. Se estamos entrando em uma fase de renovação, nada melhor que também se ver diferente. 


Para o torcedor no Brasil, cabe torcer para achar material do clube por aqui, já que da Nike era quase impossível, mesmo sendo uma das fornecedoras com mais acesso a pontos no varejo. Para o torcedor no mundo todo, temos um time com menos expectativas que há um ano, mas eu pelo menos estou vendo com bons olhos a leve mudança.


Aupa Athletic!
@JorgeKadowaki
Siga-nos no Facebook!