Athletic fica a três passos de salvar a temporada

Abril era a maratona que só um time preparado teria capacidade de superar. Que Real Madrid e Barcelona são equipes com essas condições, ninguém discute. Nos últimos tempos, o Atlético de Madrid também despontou com tal capacidade. Faltava ver se os demais times em busca de vagas europeias seriam capazes também... e foram. Sevilla, Villarreal e Real Sociedad não tremeram e colocaram pressão no oscilante Athletic. 


Com a vergonha da eliminação para o Apoel Nicosia na Liga Europa, as atuações inconsistentes e fracassos fora de casa, além de ouvir a temporada toda que Ernesto Valverde era cobiçado e sairia, o Athletic superou março e abril. No limiar da classificação europeia, a um ponto do sétimo e a outro do quinto, frieza, raça e cabeça têm sido a combinação para sustentar um sonho grande da torcida para a temporada seguinte.


La Liga
La Liga

Raúl García em campo aponta o caminho da vitória. Aduriz só celebra de fora


Da rodada 29 a 35, foram 18 pontos disputados e 15 conquistados. É incontestável o aproveitamento surpreendente daquele time que tropeçou tanto no primeiro turno. Se houve um deslize até aceitável diante do Villarreal, apesar da paupérrima atuação contra o rival direto, saber usar o elenco nessas disputas todas foi mérito de Valverde.


Para fechar o mês com chave de ouro e com a ajuda de um adversário só pensando na semifinal da Liga Europa, o treinador reservou a ousadia final: jogar sem Aduriz. O que soa como heresia aos ouvidos do mais fervoroso torcedor rojiblanco, mexer no time e deixar o ídolo máximo de colete é quase um anúncio de sofrimento. Só que não foi bem assim, já que Raúl García não nega o protagonismo e responsabilidade por esse time.


La Liga
La Liga

Depois de dois gols de García, coube a Rico matar o jogo


Vencer o Celta, em Vigo, marcou o momento de decisão para os três times que ainda almejam uma das duas vagas na Liga Europa. Com apenas dois pontos separando o quinto (Villarreal) do sétimo (Real Sociedad), as próximas três partidas possuem configuração semelhante para as equipes: dois jogos com obrigação de vencer e uma partida quase intransponível.


Para o Athletic, uma aparente vantagem, pois o grande desafio fica na última rodada. A Real Sociedad precisa neste fim de semana encarar o Sevilla, fora de casa. Já o Villarreal vai a Barcelona para encarar o postulante ao título. Para os rojiblancos, resta ser um bom visitante contra o Alavés, esmagar o Leganés em casa, para enfim encarar a despedida do Vicente Calderón, contra o Atlético de Madrid.


Que essa partida final, cheia de carga emocional, seja apenas um evento comemorativo para os dois times.


Aupa Athletic!
@JorgeKadowaki
Siga-nos no Facebook!