Usmanov põe os milhões na mesa pelo Arsenal

Assim, como quem não quer nada nessa chuvosa tarde de sexta-feira, Alisher Usmanov parte para um inesperado e pouco antecipado ataque. Em vez de criticar o atual dono ou falar que se sente alijado da estrutura de poder do Arsenal, resolveu colocar 1.3 bilhão de dólares na mão de Stanley Kroenke pelos 65% das ações que ele possui.


Quem parte com essa notícia é o Financial Times, que, presumo, deva entender de finanças. A oferta teria sido feita no mês passado e é de um timing magistral. Com o toque de Midas de Wenger chegando ao fim, o Arsenal não é mais um brinquedinho bacana que se pode se ter no portfólio sem nem precisar saber onde fica, e o investimento do LA Rams está prendendo bastante dos ativos do silencioso americano.


Kroenke não apresentou resposta formal ainda a essa proposta, o que já diz bastante vindo de um cara que tem como lema jamais vender ações de clubes esportivos, já que elas sempre renderiam acima da inflação. É bom lembrar que essa proposta renderia quase 1 bilhão de lucro para o investidor do Colorado.


Getty Images
Getty Images

Usmanov quer assumir o controle do Arsenal


Ninguém quis comentar oficialmente sobre o negócio, o que, ao menos para mim, indica que, ainda que essa proposta não seja aceita, negociações são possíveis mesmo sabendo que se tratam de desafetos.


Em entrevista ao canal financeiro Bloomberg, Usmanov já havia atacado a falta de investimento técnico e monetário da KSE no Arsenal. A proposta agressiva é também um sinal de que o magnata uzbeque quer participar do dia a dia do clube e não quer mais ser ignorado.


A fonte que trouxe essa notícia à luz do jornal britânico informou que existem outros dois potenciais compradores da parcela pertencente ao Kroenke, algo que explica a reticência em responder, seja com um sim ou um não. Parece claro que o americano está esperando outras propostas formais para tentar extrair o valor máximo desse negócio.