Arsenal e a goleada dos sorrisos amarelos

Quando mais um time de 5ª divisão se colocou em nosso caminho na FA Cup, ficou óbvio que a vitória seria inevitável, mas, mesmo sem haver um grande desafio técnico, os jogadores pareciam incapazes de se divertir.


Na verdade, ninguém aproveitou muito o dia. A torcida do Arsenal não ficou contente, Wenger não ficou contente, os jogadores estavam querendo ir pra casa desde o começo, tamanha a chatice que é enfrentar um time de firma que joga de maneira truculenta e fica fazendo cera para tomar ar a cada lateral.


Getty Images
Getty Images

Nem tabelar na área adversária alegrou o elenco


No primeiro tempo, apenas Walcott parecia incomodado em fazer logo o placar e tirar a pressão do jogo de vez. Não à toa, foi o único jogador do time a acertar o alvo. Quando abriu o placar, o jogo foi devidamente sepultado.


Somando o gol ao fato de que voltamos do intervalo com uma mentalidade mais séria, a goleada logo se desenhou com facilidade. O Lincoln não tinha capacidade técnica ou física para acompanhar um Arsenal minimamente interessado.


Fizemos um bom 5-0 para deixar tudo bonito, mas, no fundo, nada mudou.