Metade da Série B já foi: pelo que cada time vai brigar

O primeiro turno da Série B já acabou, estamos exatamente na metade da competição. Até o fim de novembro serão mais 19 rodadas, que cada time vai encarar de um jeito.


Há aqueles que vislumbram o acesso, quem sabe a taça. Outros também sonham com a promoção, mas continuar na Série B já significa temporada exitosa. Para outros, o fantasma da Série C é do que precisam se afastar.


O seu time está inserido em qual desses grupos?


Podem ser campeões


América Mineiro e Internacional parecem ser os times mais preparados para levantar a taça. Não só por causa da classificação, mas em razão de elencos mais recheados. Mas isso não quer dizer que outras equipes não possam levar o caneco.


O Ceará vem numa crescente e pode incomodar os dois primeiros, enquanto o Juventude precisa estar com seu elenco completo, sem desfalques, e com o atacante Tiago Marques marcando gols para sonhar com a taça. O Guarani ainda pode reagir, pois está reforçando o elenco. No entanto, o volante Auremir, que foi para o futebol turco, fará muita falta.


Brigam pelo acesso


Ceará, Juventude e Guarani podem aparecer na briga pelo título, mas o principal objetivo dos três é o acesso à elite nacional. Eles já tiveram altos e baixos na Série B, mas o nível da competição permite que eles subam mesmo assim.


Abaixo dos três estão Vila Nova e CRB, que também disputam o acesso. Porém, no caso destes, se não der para jogar a Série A 2018 tudo bem, não terá sido um desastre completo. 


Brigam pelo meio da tabela


Luciano Claudino/Código19/Gazeta Press
Luciano Claudino/Código19/Gazeta Press

A saída de Jonatas Belusso é um baque para o Londrina


O Londrina é um caso especial. O time está bem montado por Cláudio Tencati, sabe tocar a bola e estava numa crescente. O problema é a saída do artilheiro Lucas Belusso para o futebol árabe, o que deixa uma dúvida de como o time vai reagir, ainda mais indo tão mal em casa. Numa situação normal, o Londrina deve perder poder de fogo, o que o tirará da briga pelo acesso.


Boa Esporte, Paraná Clube, Oeste, Criciúma e Goiás não estão longe do G4, mas parecem não ter forças para conseguir vitórias seguidas, a única maneira de participar dessa briga. Portanto, ficar no meio da tabela parece ser o destino mais provável, embora possa sobrar o rebaixamento para alguém. A chance de acesso aqui é difícil, mas não impossível.


Brigam para não cair


Brasil de Pelotas, Paysandu, Santa Cruz, Figueirense, Luverdense, ABC e Náutico estão com medo de precisarem jogar a Série C em 2018. Neste grupo estará no mínimo a maioria dos rebaixados à terceira divisão, pode ser até os quatro.


Para se afastar da degola, o Santa Cruz precisa resolver os problemas financeiros, o que parece difícil. O Paysandu também pode reagir, assim como o Figueirense, mas até a metade da competição não conseguiram. A tendência é que a campanha siga nessa toada até o fim.


Terminar a Série B no meio da tabela terá sido um grande trunfo para essas equipes, que precisam de vitórias seguidas para reagir. Até agora, destes só Figueirense (1ª e 2ª rodadas), Náutico (18ª e 19ª) e Paysandu (3ª e 4ª e 14ª e 15ª) venceram dois jogos em sequência.


Quais serão os quatro promovidos? E os quatro rebaixados?