Só ir ao jogo não dá: vamos fazer barulho, torcida do Coelhão!

Já não existem mais desculpas para não estarmos no NOSSO ESTÁDIO Independência a fim de torcer pelo Coelhão. Nosso próximo compromisso inadiável é na terça-feira, às 20h30, um confronto muito importante diante do Londrina.


O técnico Enderson Moreira tem alguns desfalques, mas ele e os jogadores não podem mais contar com o desfalque da torcida. É fato que estamos indo mais a campo, mas esse número de torcedores pode e deve aumentar muito ainda.


O América está fazendo uma boa campanha e precisa da nossa presença nas arquibancadas para ficar ainda mais forte e confiante. Você pode até achar que não faz diferença, mas está enganado, pois sua presença contribui bastante.


Porém, a essa altura da Série B, não adianta mais só ir a campo e sentar-se nas cadeiras confortavelmente. A partir de agora, nós americanos devemos perceber que temos de participar mais da partida, seja apoiando o Coelhão, vaiando o adversário, quando este tem a posse da bola, ou pressionando o árbitro.


Portanto, fica a minha convocação.


Vamos nos preparar para ir ao NOSSO ESTÁDIO Independência, na próxima terça-feira, com o intuito de emprestar nossos pulmões ao América. Afinal, o time está merecendo demais essa nossa ajuda.


Aproveito a oportunidade para algumas sugestões...


Divulgação/Facebook América Mineiro
Divulgação/Facebook América Mineiro

Vamos jogar junto com o time, fazendo barulho e transformando o Independência num caldeirão


Organizadas


Continuem fazendo barulho e batucada o máximo possível e cantem músicas simples, pois aumenta a chance de o restante da torcida acompanhar. Atenção ao momento certo para inflamar a torcida aumentando o tom, é só aproveitar as ocasiões em que o time estiver pressionando.


Torcedor com fôlego


Que tal mudar de cadeira no jogo contra o Londrina, indo para o lado da torcida que fica mais quieto? Com certeza é uma mudança importante, pois se você puxar as palmas e os gritos de incentivo, aos poucos os outros torcedores acompanham e aumentam o tom. Já fiz isso algumas vezes, mas também já fui no embalo incentivado por outros torcedores.


Demais americanos


Quem viu o jogo contra o Juventude percebeu que a torcida deles, apesar de não estar em grande número, era bastante participativa. Não precisamos ser igual a eles, que estavam muito nervosos e reclamando de qualquer marcação da arbitragem. Não é esse o caminho. Vamos utilizar nossas forças para apoiar o Coelhão.


Descansem bastante na terça-feira e vamos fazer o que cabe a nós: TORCER, GRITAR, APOIAR, FAZER BARULHO, PRESSIONAR! O América Futebol Clube precisa de nós!